JOANA DUARTE

CELEIRO DA PATRIARCAL

12 de nov’22 a 15 de jan’23

PARTILHAR

Finalista Prémio Bienal de Fotografia

JOANA DUARTE

A PICTURE IS WORTH A THOUSAND LIES, 2022

“A picture is worth a thousand lies” (uma imagem vale por mil mentiras) é um projeto fotográfico resultante da deterioração química de fotografias autobiográficas da artista, que muitas vezes se apropriando de fotografias de família – relativas à sua infância – destrói essas imagens e reconstrói outras.

O nome deste projeto é proveniente de um estudo científico com o mesmo título, que comprova que a memória é frequentemente manipulada pela imagem fotográfica. Gerações que cresceram com fotografias de família em casa, dizem projetar falsas memórias (completas ou parciais) nessas mesmas imagens.

Phillipe Dubois, em O ato Fotográfico e outros ensaios (1983) via a fotografia como um processo psíquico: “Uma foto é sempre uma imagem mental. Ou, noutras palavras, a nossa memória só é feita de fotografias.”

Se existe algo desfocado é uma memória. Sendo este processo efémero, as imagens foram totalmente apagadas e destruídas. As imagens que compõem este projeto são registos digitais dos objetos originais, a meio do seu processo de destruição.

Assim, será apagar uma fotografia, apagar uma memória? Porque haveria alguém de destruir uma imagem? Porque quer alguém destruir as suas próprias memórias? Serão as fotografias nada mais do que mentiras?

A PICTURE IS WORTH A THOUSAND LIES, 2022

menu1
menu2
menu3
menu4
menu5